El Salvador/Nicarágua 2007

Surftrip – América Central – El Salvador – Nicarágua – Novembro/2007

Tripulação:

 

1)      Luiz Andreazza Netto , 46 anos

Profissão: Médico – Psiquiatra

Onde vive: Caxias do Sul / RS

Tempo de surf: 32 anos

Onde aprendeu a surfar: Torres – Guarita e Praia da Cal

Picos já surfados: Uruguai, Chile, Peru, Trinidad Tobago, Barbados, República Dominicana, Costa Rica, El Salvador, Nicarágua, California, África do Sul, Fiji (Tavarua), Austrália, Bali.

 

2)      Arnaldo Luiz Basso Rodrigues, 42 anos

Profissão: Advogado e Lenhador

        Onde vive: Porto Alegre / RS

        Tempo de surf: 28 anos

        Onde aprendeu a surfar: Tramandaí – Torres

        Picos já surfados: Uruguai, Chile, Perú, El Salvador, Mexico (Nexpa), Africa do Sul, Portugal e Espanha.

 

3)      Jefferson Horta Barbosa Ribeiro Mendes, 42 anos

        Profissão: Administrador de Empresas  e Internauta

        Onde vive: São Paulo /SP

        Tempo de Surf: 28 anos

        Onde aprendeu a surfar: Praia da Cal – Torres

        Picos já surfados: Uruguai, Costa Rica, El Salvador, Nicarágua, México (Puerto Escondido, Puerto Vallarta),

        California.

 

Relato da trip – El Salvador:

Depois de algum tempo sem fazer uma surftrip, estávamos os 03 com muita vontade de surfar no pacífico. Escolhemos a América Central por ser uma região relativamente barata pra viajar, e principalmente por ter água quente e um ótimo potencial para o surf. A época escolhida não foi uma opção por ter mais ondas, mas sim pela disponibilidade de datas onde os 03 poderiam por 02 semanas se liberar das atividades profissionais e poder relaxar surfando ondas perfeitas. Eu e o Luiz já havíamos surfado a Costa Rica em 99 , no mesmo mês (novembro) e tivemos na época muita sorte, pois em 14 dias de trip, pegamos apenas 02 dias flat. El Salvador seria uma surpresa muito boa  pra nós. Já havíamos ouvido muitas histórias do potencial do país , e que lá é o paraíso das direitas na América Central.

Pra mim , que sou regular (surfo com o pé direito na frente) , seria uma ótima opção, pois surfaria de frontside o tempo todo, o que me deixa mais a vontade e confiante pra surfar.

Escolhemos uma agência de surf especializada em surftrips, Nivana, no qual fomos muito bem atendidos pelo Murilo que já havia inclusive viajado a pouco tempo também para El Salvador e Nicarágua.

A viajem:

Fomos pela TACA LINEAS AÉREAS PERUANAS. Fizemos uma conexão em Lima no Perú e depois chegamos o em San Salvador. Nossa chegada foi um pouco tumultuada, pois nossas bagagens e pranchas só chegaram 01 dia depois. Tirando esse contratempo (o único da viajem) foi tudo perfeito. O Sr. Jesus, motorista da pousada , foi nos buscar no aeroporto. Chegamos a noite e fomos muito bem recebidos no hotel         CASA DEL MAR que fica a apenas 45 minutos do aeroporto em uma rodovia asfaltada. Pagamos US$ 60.00 por pessoa/dia pra fica  nesse hotel (pacote já fechado e pago pela NIRVANA ainda no Brasil), no qual ficamos 05 dias.

No dia seguinte a chegada, acordamos 06 da manha e saindo do chalé, já descemos para piscina que fica de frente pro pico na praia de Sunzal. Pra nossa surpresa, estava sem vento nenhum, mar liso e rolando 4 a 5 pés perfeitos com a onda abrindo uns 200 metros até a areia. Como estávamos sem prancha (só iria chegar a noite) alugamos umas pranchas no hotel mesmo. Eu escolhi uma Fun 7´2 da Rusty que me pareceu a melhor opção (pranchas pequenas so tinha 02 alugadas pelo Arnaldo e Luiz). Me dei bem pois entrava fácil nas ondas. A onda de Sunzal é uma “Disneylandia”. É uma rampa fácil de dropar e depois uma parede cheia que vai abrindo até a beira. Com certeza esse pico é perfeito pra Longboarders (e tinham vários por lá) devidos ao tipo de onda.

A maré muda bastante durante o dia, o que  proporciona pelo menos 01 banho na maré cheia (geralmente de manha cedo) e depois outro banho na maré seca (mais perto do meio-dia). Tem onda com as duas marés, sendo cedo bem liso e mais tarde com um pouco de vento, mas ainda abrindo tudo com ótimas condições. O praia de Sunzal  tem um canal pela esquerda, bem fácil de entrar, mas com uma remada longa. Pra chegar no pico lá fora leva uns 15 minutos remando, mas vale a pena, pois depois é 200 metros de onda abrindo.

As ondas continuaram bombando durante todos os dias, variando de 3 a 5 pés. Eu surfei todo o tempo com uma Fish Biquilha 5´8 da Xanadú, e que estava perfeita pelas condições e tipo de onda. O Arnaldo e o Luiz surfaram com pranchas 6´0 e 6´4.

O pico mais conhecido de El Salvador é a onda de Punta Rocas em La Libertad. Fica a 15 minutos de carro da praia de Sunzal, só que pra quebrar o swell tem que estar maior. Fomos lá conhecer a pousada do Americano que é local de lá  a 30 anos. Conversamos com ele e ele nos disse que durante o ano, rola muita onda por lá. Outro lugar que vale a pena conhecer, é Punta Mango e Las Flores, que fica mais para o leste de El Salvador, a umas 03 horas da praia de Sunzal. Assistimos um vídeo com ótimas ondas nessas duas praias.

Com relação ao país, pelo que deu pra ver, ainda é muito pobre e a insegurança ainda existe um pouco. A moeda local é o dólar (eles não possuem moeda própria no país). A cerveja custa US$ 1,00 (esse um ótimo parâmetro para se ter idéia do custo de vida de um país) e um almoço entre US$ 5.00 e US$ 8.00 com feijão , arroz, peixe e salada.

Fomos uma noite jantar em San Salvador, e em muitos lugares se vê seguranças com fuzis. Mas na praia que estávamos e no hotel, a segurança é total e muito tranqüilo. O povo é bastante amigável e receptivo. Encontramos muitos europeus e canadenses na praia de Sunzal, inclusive mulheres viajando sozinhas de mochila nas costas. Com certeza os europeus são mais “atirados” que nós brasileiros.  Finalizando, A viajem pra El Salvador foi perfeita, muita onda, sol todos os dias e algumas “cervezas frias” para relaxar o ver o por do sol maravilhoso do pacífico.

Veja as fotos da trip aqui.

 

Posted in Sem categoria