Itacaré 2004

Itacaré/Bahia – Maio/2004

Esta é a primeira trip dos Surfsauros e portanto cheia de erros e sempre aceitando sugestões. Mas vamos ao que interessa.

Nossa trip foi um revival de velhos tempo, eu (Dario B. Bestetti), Ivar Licks e Ricardo “Maonese” Kauppinnem, todos com mais de 40 anos, conforme manda o “estatuto” dos Surfsauros. Desta vez sem a presença da família, só os “véios”. Há mais ou menos 24 anos atrás fizemos uma caída prá Praia do Rosa em Agosto de 1980 e assim esta era uma rara oportunidade de reviver os ” velhos tempos”. Nossa meta inicial era uma trip para a Costa Rica, mas as exigências familiares e profissionais nos obrigaram a dar um tiro mais curto, e assim nosso destino seria a cidade de Itacaré na Bahia. Navegando pela internet procuramos obter o máximo de informações possíveis sobre nosso destino e assim, no dia 10/5/2004 partimos de Porto Alegre com destino a Ilhéus e depois de carro 65Km até a cidade de Itacaré.

Chegamos em Itacaré já ao entardecer e assim não foi possível cair no mar, iria ficar pro outro dia. Ficamos inicialmente na Pousada Sage Point, na praia da Tiririca. Excelente opção prá quem quer ficar na boca do pico, mas o preço é meio salgado, além da praia crowdear rápidamente, já que a Tiririca é uma praia bem pequena. Depois de 2 dias na Pousada Sage Point, mudamos para a Villa de Ocaporan (aliás recomendamos), que apesar de mais distante da praia, oferece mais conforto e infra-estrutura, além de ser mais barata.

Existem inúmeras opções de estadia, desde as pousadas mais baratas até resorts de luxo. Depende do seu bolso. Já o aluguel de um carro é recomendável para poder conhecer todas as praias e poder se deslocar. Também existem inúmeras opções de restaurantes, também, desde o tradicional PF até culinária francesa, mas o bom mesmo são os pratos a base de frutos do mar. Não deixe de comer uma lagosta na barraca da Luzitânia na Praia da Concha.

Também existem várias atividades ligadas ao ecoturismo, como rafting, trilhas ecológicas, mergulho e passeios pela região.

Vamos ao que interessa, o surf. Itacaré é cercada de várias praias, todas elas de água quente (bem diferentes das nossas) e clara. Algumas praias como as próximas da cidade são de fácil acesso e por serem também pequenas, fácilmente ficam bem crowd. Mas existem opções mais distantes, como Engenhoca (perfeita para longboard) e Itacarézinho, que, pelo menos enquanto estivemos, lá nunca ficavam crowd.

Objetivo atingido, agora é preparar a próxima Surfsauro trip.

Posted in Sem categoria